Fábricado em Ohio: Como Bradley Ray Moore acidentalmente conquistou o Kpop

Postado em Atualizado em

28521-buskerbusker-gc3b

Artigo original: Noisey tradução: Freeman_c14

O estádio estoura em aplausos e confete, e de repente, Bradley Ray Moore se torna famoso. Enquanto milhões de entusiasmados o assistem de bares e salas de estar por toda a Coréia ele é provavelmente o mais famoso estrangeiro no país – senão de toda indústria musical Coreana. Moore não pretendia estar ali, na verdade essa era a última coisa que passava pela sua cabeça; neste exato momento ele apenas quer a sua noiva e sua liberdade de volta. Ele esteve confinado do mundo exterior por dois meses. E se ele ferrar com essa chance será um longo tempo até a sua próxima chance de fugir.

Moore encontra Danielle Bacon no meio de um uma multidão de 10,000 pessoas extasiadas, e com o coração correndo, se põe em movimento para trazê-la para o palco. Uma atleta treinada, ela passa por entre os câmeras e barreiras antes de ser impedida por um armário três por quatro que era o segurança, Mas rapidamente  ele se toca de que está é a Dani que ele ouviu tanto ser comentada por Brad, com quem ele desenvolveu uma conexão como seu protetor pessoal. Ele deixa ela passar.

Moore agarra a mão de Bacon e a segura fortemente, lembrando-se de um recente aviso: “As pessoas vão tentar separa-los-fisicamente.” Uma dúzia de corpos rapidamente os engole e após um ansioso momento, Moore respira em alívio, são outros participantes do SuperstarK o mais renomado reality show de talentos da Coréia. Os músicos – incluindo os companheiros de Moore nos power trio Busker Busker – cercaram ele e Bacon para prevenir que alguém o fizesse.

O casal estava a salvo pelo menos pelas próximas horas, mas Moore entrou em uma bagunça das grandes. Magro naturalmente, ele emagreceu 11 quilos devido as oito semanas de agenda lotada e dieta imposta pelo SupertastarK, os maiores estilistas de Seoul refizeram a sua imagem através de roupas dos top estilistas e caros produtos para cabelo; suas bochechas ainda carregam as toxinas de algumas aplicações de Botox das quais ele rapidamente se arrependeu. Moore passou pelo espremedor que é a máquina de sucesso do Kpop, e tinha a noção de que se não fizesse algo drástico ele e seus colegas de banda iriam continuar a ser desfigurados. Por agora, o único objetivo deste baterista americano é despistar o ônibus luxuoso que o Superstar K quer que eles embarquem até o final da noite. Ele não sabe pra onde iria  mas ele já tinha tido o suficiente.

superstark3

Moore não sabia quase nada sobre a Coréia, muito menos sobre sua música, quando ele decidiu se mudar para lá em 2008 com Bacon, em seu último semestre na Universidade Miami em Oxford, Ohio, eles queriam tentar algo novo. “Nós queríamos sair do país, fazer qualquer trabalho que nos desse um salário,” Moore recorda. Bacon viu na sua rede de contatos que eles poderiam fazer 2,000 dólares por mês cada, ensinando inglês para pré-escolares na Coréia, sem nenhum tipo de exposição a língua ou a cultura. “Um dia eu fui para a aula, ela enviou o currículo dela, e 24 horas depois recebi uma resposta que ela tinha conseguido. Eles não fizeram uma entrevista ou qualquer outra coisa. Então ela respondeu ‘Meu namorado que um emprego também’ e eles disseram ‘ok, ok, ok traga o junto – apenas façam questão de se formarem'”

O casal foi designado naquele outono para Cheonan, uma cidade de 600,000 habitantes localizada ao sul de Seoul. Após apenas um ano ensinando pré escolares, Moore and Bacon conseguiram entrar como professores na Universidade de Sangmyung, um campus local com 20,000 estudantes. “Em um ano, nós nos transformamos de professores medíocres de pré-escolares em professores respeitados” Moore diz maravilhado, Naquele tempo, eles só conseguiam falar táxi e menu em coreano.

DMB_0039

Durante, um exame oral no qual bombou com Moore, o estudante de artes Hyung-Tae Kim perguntou ao professor se este gostaria de se juntar a sua banda Busker Busker. o baterista tinha saído para cumprir o tempo de serviço militar obrigatório e o belo adolescente tinha ouvido que Moore sabia tocar. Ele estava um pouco enferrujado, e nunca tinha levado a bateria muito a sério, mas aquilo dificilmente importava, bateristas são uma espécie em risco de extinção na Coréia, e Kim tinha começado a aprender a tocar baixo apenas alguns meses atrás de qualquer forma.

No primeiro ensaio de Moore, o líder Beom-Jung Jang recebeu uma ligação do SuperstarK. Recentemente chamado de “O rei da Tv a cabo” na Coréia, o show já estava com mais de dois milhões de audições programadas para a próxima temporada. Mas aparentemente todos elas eram atos solos, e Superstar K queria exibir alguns grupos. Jang, um garoto vivo cantor e compositor e Sangmyung graduado em artes, foram rejeitados nas audições preliminares das edições passadas do programa – mas eles haviam escutado que agora ele liderava uma banda. Que um genuíno equivalente do American Idol não apenas sabia da existência do Busker Busker, mas também pediu a eles que entrassem na competição demonstra o quanto a indústria do Kpop procurou  por bandas na cena de rock Coreana: Moore e companhia eram completos ninguens, até mesmo em Cheonan.

“Eles apenas precisavam de diversidade em sua narrativa, na sua transmissão-então eles fizeram nós irmos lá para fazer o show parecer ser bem sucedido” Moore explica. “Mesmo que sejam eles que tenham nos chamado em primeiro lugar.” A banda fez o seu caminho até o campo de testes chamado “Superstar Week”, um show colaborativo exibindo os 150 melhores participantes. Eles foram colocados juntos com o Two Months, uma dupla adolescente coreana com quem eles fizeram um cover de “Juliette” um hit de 2009 do SHINee.

“Quando eles nos colocaram juntos com esses garotos, a narrativa já estava decidida: Two Months iria passar e Busker Busker iria falhar” diz Moore. “Isto já estava predeterminado, nós descobrimos depois… [os produtores] pensavam que nós não eramos marquetaveis”

buskerbusker

Mas após algumas semanas depois de Busker Busker ter sido mandando para casa, algo engraçado aconteceu: sua versão de Juliette foi ao ar e se tornou uma sessão do dia pra noite. Ironicamente isso foi devido ao tanto que SuperstarK teve que pós-produzir a música.

“A gravação foi tão ruim que Two Months teve que voltar e regravar os vocais deles, porque ninguém iria acreditar que eles é que tinham passado com aquela performance” explica Moore. “E a microfonagem nesses shows de TV é uma porcaria, então a coisa toda teve que ser mega produzida, eles tiveram que passar minha bateria no Auto-Tunes, tiveram que passar tudo no Auto-Tunes. Então quando eles a tocaram na televisão soou realmente como uma faixa produzida profissionalmente.”

“Eu perguntei ao show, se eu largar o meu trabalho eu posso fazer dinheiro fazendo música? e eles disseram que provavelmente não” Moore relembra. “Não faça isso se você acha que vai fazer mais dinheiro do que você fazia como professor, eles disseram. Faça isso pela chance de você poder contar uma história.”

Assim que a banda retornou para debaixo das asas do Superstar K, a escuridão peculiar da indústria os cobriu. Ninguém avisou Moore de que as restrições no dormitório em que habitariam eram tantas que chegariam ao nível de ruralismo, Seu telefone e carteira foram confiscados assim que chegou, e ele ficaria confinado até o momento que Busker Busker fosse eliminado. A confiança deles era tão baixa que os três apenas fizeram malas para uma semana, mas sua popularidade surpreendente popularidade como os telespectadores mantiveram Moore trancafiado pelos dois meses inteiros em que o programa foi ao ar durante este tempo, ele foi forçado a comer uma dieta de emagrecimento composta apenas de salada e tofu. “Maquiagem involuntária” era um ritual diário, e os produtores do show frequentemente faziam comentários sarcásticos sobre o físico dos músicos. Mais estranho ainda era a requisição diária feita pelo Superstar K – vários na casa dos 20 ou adolescentes – para se aproveitarem das sessões injeções de botox. Muitos se obrigaram a fazê-lo a cada alguns dias, Moore recorda, e após alguma resistência inicial ele também concordou em fazer. Os treinadores do programa levaram Busker Busker para Seoul em uma tarde junto com a outra única banda no show, um grupo de heavy rock chamado Haze.

“Eles tinham o seus mohawk e piercings e nós éramos esses três pequenos patetas, todos nessa super clínica mega luxuosa ao estilo de Manhattam,” diz Moore encolhendo os ombros, “E parece tão assustador, tem essa mega cadeira saída de um filme de terror no meio da sala apenas um cadeira e sentada nele tem um elefante de pelúcia, eu me sento e eles o colocam no meu colo, and dizem “Você vai querer apertar este elefante” A agulha já estava na bochecha de Moore antes que ele pudesse formular uma pergunta. “Lágrimas, lágrimas instantâneas, Você começa a espremer o elefante pra que você não acabe gritando e machuque a si mesmo.” Moore mal podia mastigar por diversos dias, depois disso os garotos juraram nunca mais se submeter a intervenções estéticas.

Apesar de sua reputação como um dos programas da Coréia mais amigáveis ao músicos, Superstar K alocova pouquíssimo tempo ou recursos para a música. As músicas da semana para cada grupo eram dadas apenas uma semana da sua exibição na tv, e durante os ensaios Moore raramente tinha um conjunto. Em vez disso, Busker Busker fez convers inventivos de suas músicas (tipicamente reinterpretações usando o Kpop, como “Livin’ La Vida Loca”) com palitos de metal sendo batidos em uma case vazia de guitarra. Eles tiveram que lutar até para tocarem os seus instrumentos ao vivo.

“Eles pensavam que eu poderia ‘não fazer contato’ -tipo, chegar perto, mas não acertar a bateria” Moore sorri. SuperstarK capitulou, mas demorou algumas semanas para fazerem isso certo, as duas primeiras performances televisionadas do Busker Busker mal sobreviveram a uma série de dificuldades técnicas, uma delas foi o amplificador da guitarra de Jang picotando o som no meio da apresentação.

Ao invés de música, SuperstarK preenchia o seu tempo de exibição com o que eles chamavam de “VCR”. Filmado obrigatoriamente todo dia, ele consistia de sátiras ocasionais ou “missões” que na verdade eram apenas uma maratona de merchandising que em troca Busker Busker recebeu literalmente um salário de fome.

“Nós éramos populares porque estávamos na TV,  más nós não podíamos fazer dinheiro legalmente” diz Moore,  destacando uma estranha norma na lei do entretenimento Coreano “nós estávamos com ‘status de amador’ no contrato da televisão. Então, por exemplo,  a Coca Cola vem e nós gastamos um dia inteiro fazendo um comercial da Coca-Cola, mas eles pagam a companhia [do show] e não a dos artista, nós não recebemos um centavo disto.”  Em alguns dias a agenda deles “passava das 24 horas” – Moore, Jang e Kim se acostumaram rápido a tirar sonecas entre as gravações em moitas ou no concreto.

Talvez os aspecto mais ridículo do sacrificante acordo feito com SuperstarK foi que esta mesma regra era aplicada a venda de músicas. Após a decisão ao vivo na noite de sexta-feira, O resto dos participantes eram traficados secretamente do interior para Seoul – seus guarda-costas impunham uma barreira de cinco metros do público a todos os momentos. Em Seoul cada um deles gravaria uma versão de estúdio da música da semana, que era lançada na segunda-feira como um single digital através das inúmeras lojas online Coreanas.

“Nossas vendas estavam nos milhões de dólares. Uma música ‘Makgeollina’. Vendeu $1.4 milhões em um mês e meio e não vimos a cor do de nem um dólar sequer desse dinheiro” diz Moore. “Nós éramos uma dor de cabeça pro show: Tínhamos um estrangeiro na banda, meu colegas eram jovens, não podíamos ler partituras… mas toda vez que nos gravávamos uma música ela iria ser a número 1. Então eles meio que nos mantiveram por perto”

SuperstarK de fato manteve Busker Busker até o final, saída do anonimato em Cheonam para fama nacional em apenas dois meses. Mesmo assim, Moore e seus colegas de banda estavam tão isolados que não podiam compreender a mudança; eles estavam excitados por outras rasões.

“A última semana foi uma das mais felizes em nossas vidas, porque nós sabíamos que tudo iria terminar naquela noite de sexta, nós poderíamos ir pra casa” Moore relembra. Todos nos show sabiam com longa antecedência que Ulala Session, os outros finalistas, estavam previstos para ganhar, esse era o script. “E no próximo dia nós iriamos acordar em nossas camas, nossas verdadeiras camas.”

Mas mesmo o tão aguardado final veio com uma traiçoeira condição que foi revelada pelo gerente de Busker Busker enquanto as cameras não estavam filmando.

“Ele era terceirizado, tecnicamente ele não trabalhava para CJ E&M, a companhia [dona do SuperstarK]. Então ele nos disse,  ‘Pessoal, contratualmente, quando der meia noite na noite de sexta feira o contrato termina e vocês estão livres.’” Moore diz. “Mas a companhia vai lhe dizer o contrário”

20584-busker-busker-s-new-songs-dominate-music-charts

“Ele esteve conosco todos os dias, então eu achava, ‘Mas uma vez que dê meia noite, cara, você vai poder nos ajudar – certo?” and ele diz, ‘Não, não, eu vou desaparecer também, porque é também quando o meu contrato vai terminar. Nós nunca mais nos veremos novamente.’”

Eles estavam assustados – mas o gerente conseguiu transmitir uma sabedoria misteriosa para Moore sobre Bacon, que estaria na audiência do show do show final.

“Ele disse, ‘Okay, Ulala Session serão anunciados vencedores, eles irão agradecer, [vocês irão] irão agradecer – e o que vocês irão fazer é trazer Dani para o palco,’” Moore recorda, “E ele realmente enfatizou ‘Brad, não largue da mão dela… aconteça o que acontecer, não largue e não saia do lado dela.’”

O gerente também falou sobre o ônibus luxuoso que iria aparecer depois da meia-noite, para o qual SuperstarK iria convidar a banda a embarcar – que iria para um lugar chamado “Casa Incubadora” E isso era tudo o que ele precisava saber.

A grande conclusão do show ocorreu da forma exatamente planejada,  de Ulala Sessions sendo anunciados vencedores até o reencontro triunfal de Moore com Bacon. De lá todos foram para um pós-festa em um clube privado de propriedade da CJ em Seul onde eles dançaram até o amanhecer. No momento que o ônibus do SuperstarK apareceu, Busker Busker estava acordado por quase dois dias ininterruptos.

“Nós dissemos a eles, ‘Nós vamos pegar esse ônibus.’ E eles disseram ‘No!’ – eles são todos amigáveis – ‘No, apenas durma nele, nós vamos conversar amanhã,’” Moore diz, “Nós não vamos pegar esse ônibus e não vamos entrar naquela casa. Nós vamos levar Dani de volta para Cheonan.’” Jang e Kim também foram firmes, embora Moore ache que eles seguiriam as ordens se ele não tivesse resistido. Finalmente, eles resolveram o impasse chamando um taxi. Após uma hora de viagem para o sul eles se separaram e foram para suas respectivas casa e dormiram “por três ou quatro dias, completamente destruídos” Os outros participantes, que entraram na mansão misteriosa foram recebidos com novos contratos e recrutados para um novo longo confinamento para o “idol superstar training” um show pós-temporada.  A ausência da banda vice-campeão do Superstark fez as sociais serem alvo de uma torrente de rumores e adulação para esses “rebeldes” inesperados da indústria do Kpop. Moore diz que eles apenas queriam descansar.

Busker_Busker_from_acrofan_-_cropped

Mas mesmo de volta ao mundo real os garotos ainda não tinham experimentado o peso de sua recém conquistada fama. Isto tudo mudou depois que eles ressurgiram de suas hibernações de meia semana ao se encontrarem em um shopping local para trocarem um boné que Moore e Bacon deram de presente para Jang. Em segundos uma horda de fãs histéricos se materializou, e os alvos assustados tiveram que correr dois quarteirões de volta para o apartamento de Moore por segurança.

Havia pouquíssimo tempo para recuperar o fôlego. Os manda-chuvas da CJ foram constrangidos em tv nacional pelo repentino êxodo de Busker Busker,  mais isso apenas aprofundou o desejo de assinar um acordo de gravação com os desanuviados. Moore e Jang objetaram de primeira, mas disseram que iriam aceitar na condição de que eles escrevessem as próprias músicas, tocassem os próprios instrumentos,  escolhessem a equipe de produção e gravassem em Cheonan – uns 80 km e muitos mundos distantes do distrito do Kpop, Gangnam. Suas demandas eram sem precedentes para um grupo Coreano, novo ou antigo, but surpreendentemente, CJ se rendeu. Mais louco foi o período do contrato: escassos seis meses.

“Eu nunca escutei algo abaixo dos três anos; a média é sete. E entre os grandes grupos – miss A, BIGBANG, Super Junior- eles fazem dez,”  Moore diz, “Eu acho que a gente encheu o saco deles o bastante pra eles não quererem a gente na vida deles por muito tempo.” Além da suspeita de que CJ pensava que a popularidade do Busker Busker seria curta Moore acredita que eles queriam uma solução rápida para promover a próxima temporada do SuperstarK – uma demonstração de que mesmo vice-campeões podiam assinar grandes contratos.

Gravado e mixado em três semanas de desvairadas noites em claro,  Busker Busker 1st Album (convenção de nome usada na Coreia) iria desafiar todas as expectativas. Em apenas dois meses, o pop jovial do álbum vendeu mais de 13 milhões de cópias digitais e algo em torno de 100,000 cópias físicas – números impressionantes para o mercado infestado de pirataria da Coreia. E os feitos continuam a surpreender: No abril passado,  o sucesso “Cherry Blossom Ending” já com um ano de idade retornou para o topo dos rankings de vendas, simplesmente porque foi associado à época da primavera por muitos Coreanos.

Mas mesmo com tantas realizações, Moore e seus colegas de banda estavam esgotados demais para celebrar.

“O tempo com a CJ, esses seis meses  – Eu quero dizer, foi como o show de tv. Foi uma droga. Nós tínhamos compromissos para o dia inteiro e em todos os dias, porque contratualmente eles podiam” Moore diz. A sua única âncora durante esse período foi Bacon, que agora podia acompanhar Busker Busker em qualquer lugar que eles fossem (uma das seis demandas contratuais da Banda). O  seu itinerário insano foi apenas exacerbado pelo fato de que ambos estavam completando suas faculdades ao mesmo tempo, saíndo direto de arenas lotadas e conferências de impressa para estudarem em seus laptops. CJ tentou agenda-los mesmo após o termino do contrato em junho de 30 de junho, mas uma vez livres, Busker Busker mais uma vez desafiou as normas Coreanas, eles cancelaram tudo e fizeram uma pausa.

O trio era agora a maior banda no país, e liberados dos grilhões da indústria depois de apenas nove meses debaixo dos holofotes – um feito absurdo que nenhum outro músico Coreano poderá realizar. Através de uma desconexa e instintiva defesa do seu direito de dormir e comer como seres humanos normais, Moore e seus antigos alunos tropeçaram em um castelo Kafkiano e de alguma forma se tornaram seus Reis.

20120424_seoulbeats_buskerbusker

Mesmo que nunca tenha esfriado, a Busker Busker mania retornou ao ponto de febre esta semana: Seu mais novo álbum foi lançado na Coreia, dominando as listas de vendas em todos as lojas Coreanas. Até mesmo a Melon – a maior loja online de músicas na Coreia – saiu do ar e essa foi a primeira vez que isso aconteceu.

Mas desta vez, a coisas são um pouco diferentes internamente:  a agenda de sua turnê é confortável, seus gerentes não podem agendar uma entrevista sem que eles aprovem e eles assinaram um vantajoso acordo com a Chungchun Music – em parte pra reverter um pouco do dano feito as suas reputações por terem passado por cima do sistema na Coreia.

“Nós somos sortudos de estar nesta posição” Moore diz. “E eu digo sortudos – mas nós também lutamos e fizemos um monte de inimigos para estar onde estamos – de estarmos felizes”

“Mas nós três estamos felizes”

Anúncios

Deixe um comentário.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s